Por que romper um namoro é mais fácil que uma amizade?

03.12.2018

Nos relacionamentos amorosos, quase sempre uma conversa encerra uma união. O mesmo não acontece com amizades, cujo fim, normalmente, se dá aos poucos

 

Aprendemos a fazer amigos, a compartilhar ideias e a enfrentar juntos os valentões da escola quando jovens, disse Miriam Kirmayer, uma terapeuta especializada em jovens no início da vida adulta e em amizades entre adultos.

 

Em geral, esse tipo de companheirismo termina na adolescência, apesar da ênfase dada à importância de cultivar amizades ao longo da vida por um estudo publicado em 2017 na revista Personal Relationships. Em alguns casos, sugeriu o artigo, as amizades podem nos fazer mais felizes do que as relações familiares.

 

Por esse motivo, a decisão de terminar uma amizade é tão difícil e tem um peso emocional tão forte como o rompimento de um relacionamento amoroso, ou talvez mais, observou Kirmayer.

“Em geral, pensamos que as amizades terminam por causa de algum tipo de traição”, disse Kirmayer. Ao nos sentirmos traídos, é fácil identificar o motivo do fim da amizade e conversar a respeito.

 

No entanto, com mais frequência as amizades terminam porque as pessoas se afastam aos poucos e, em consequência, esse distanciamento causa uma ruptura na relação. As amizades também terminam em razão da diferença de estilos de vida, ou devido a críticas inoportunas ou um comportamento agressivo.

 

Qualquer que seja a razão para o rompimento de uma amizade, é difícil escolher as palavras de um diálogo franco com o amigo com o qual iremos nos afastar.

 

Nos relacionamentos amorosos, quase sempre uma conversa encerra uma união. Apesar do sofrimento da separação, a discussão significa uma ruptura clara de uma relação, ao contrário do rompimento de amizades em que o motivo não é explicitado.

 

Há também uma expectativa de que nem todo relacionamento amoroso durará para sempre e, portanto, é mais fácil aceitar a ideia de uma separação. Mas as amizades não obrigatoriamente são eternas, observou Kirmayer. O fim de uma amizade significa apenas que o relacionamento não estava mais em sintonia.

 

“Há uma diferença fundamental entre amizades e relacionamentos amorosos, que dificulta ainda mais os rompimentos entre amigos. As pessoas formam um casal, que namora, fica noivo e se casa. Mas não existe um acordo formal entre amigos”, disse a psicoterapeuta Marni Feuerman.

 

Após o término de um relacionamento amoroso, em geral o antigo casal define como irá se comportar em relação ao outro. Segundo Feuerman, os dois podem continuar amigos, manter conversas cordiais em ocasiões sociais ou romper todos os vínculos. Porém, poucas vezes amigos que decidem se afastar têm esse tipo de conversa.

 

“A falta de diálogo entre amigos que se separam causa ressentimento. Por isso, muitas vezes há um clima de tensão nos encontros de antigos amigos.”

 

É natural que as pessoas sofram por um longo tempo após o fim de relacionamentos amorosos. Mas como os rompimentos de amizades são menos discutidos e, às vezes, mais inesperados, nem sempre as pessoas estão preparadas para o sentimento de tristeza, raiva e solidão causado pela separação.

 

“Mas é um processo de luto natural que ajuda as pessoas a procurar relacionamentos mais prazerosos com novos amigos, e a refazer seu círculo de amizades”, afirmou Kirmayer.

 

Fonte:http://opiniaoenoticia.com.br/noticia/por-que-romper-um-namoro-e-mais-facil-que-uma-amizade/

Please reload

Eduarda Araújo
Blogueira
Mais postagens

Dicas para quando pegar um Uber.

December 9, 2019

1/18
Please reload

Informativos
Você_que_está_pensando_em_construir_sua_

Parceiros

  • WhatsApp
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
Todos os direitos reservados - 2013-2018 Rádio e Televisão
  • Unknown Track
  • -
  • Unknown Artist
00:00 / 00:00

Visitas