Participação dos homens na criação dos filhos reduz a violência

09.01.2017

Iniciativa estimula a participação masculina nas tarefas domésticas como forma de combater a violência de gênero

 

No Brasil, homens passam apenas 10 horas semanais envolvidos com tarefas domésticas

 

Aumentar a participação dos homens na criação dos filhos pode ser uma eficiente forma de reduzir a violência doméstica. É o que acredita a Ong Promundo, que luta para envolver homens e meninos no combate à violência contra mulheres e meninas.

 

“Para nós parece óbvia a necessidade de desenvolver meios construtivos para envolver os homens nessa questão”, disse Gary Barker, fundador e chefe executivo da organização.

 

Em entrevista ao jornal Guardian, Barker explica a importância de envolver homens em programas de capacitação das mulheres. Segundo ele, mulheres em boa situação financeira são menos prováveis de se envolver em um relacionamento violento. Porém, homens que ganham menos que as parceiras têm mais probabilidade de se tornarem violentos.

 

“O parceiro pode se sentir economicamente em desvantagem, a dinâmica de poder muda, e alguns homens não estão prontos para isso”, diz Barker. Para lidar com essa questão, a Promundo trabalha em parceria com o Bolsa Família, programa que têm 93% dos beneficiários mulheres.

 

Equipes do Promundo fazem visitas a famílias beneficiárias do programa para falar da importância de se dividir as tarefas domésticas. A iniciativa está dando resultados. A princípio, 75% dos homens atendidos pela Ong afirmavam achar que as tarefas masculinas incluem cuidar dos filhos. Hoje, 100% afirmam isso.

 

Essa mudança de paradigma é importante em um país onde as tarefas domésticas consomem 22 horas semanais das mulheres, e apenas 10 horas dos homens.

 

A Promundo está presente em 20 países e opera com fundos doados por órgãos como o Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA (CDC) e o Banco Mundial. No Brasil, ela também luta para aumentar a licença paternidade dos cinco dias atuais para 20.

Barker espera que o Brasil se torne um dos países que fomentam a licença para reduzir a distância entre homens e o cuidado com os filhos. Segundo Barker, combinada com outras políticas voltadas para a educação e apoio psicológico, a iniciativa também pode reduzir a violência de gênero.

 

Fonte:http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/participacao-dos-homens-na-criacao-dos-filhos-reduz-violencia/

Please reload

Eduarda Araújo
Blogueira
Mais postagens

DICAS- Minha lista de Filmes para você!

November 18, 2019

1/18
Please reload

Informativos
Você_que_está_pensando_em_construir_sua_

Parceiros

  • WhatsApp
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
Todos os direitos reservados - 2013-2018 Rádio e Televisão
  • Unknown Track
  • -
  • Unknown Artist
00:00 / 00:00

Visitas