• Marabá Diário

Vida sombria

Atualizado: 27 de Mar de 2020


Vida sombria existência vazia,

Soluços dores lágrimas e melancolia,

Assim vive a minha alma,

Suspirando de agonia.


E numa noite interminável e fria,

Mergulhado em angustia e nostalgia,

Sem o calor do seu corpo,

E o aconchego dos seus braços,

Estou perdido e solto no espaço.


No meu peito já em pedaços,

Lateja uma sofrida dor,

Dor de saudade dor de amor.


Numa pressa desesperada,

Pelos bares a te buscar,

Como um ébrio vagando na madrugada,

Me entrego ao cansaço,

Sento e adormeço na calçada.


E sonhando procuro por ti,

Vagando pela estrada,

Então acordo me na ilusão,

De encontrar te em meus sonhos,

Oh minha doce amada..


AUTOR J.BEZERRA



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

QUINTANA

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.