• Marabá Diário

Tudo passa


É ser você e não ser ninguém

É se perder de si mesmo

e sem esconderijo não saber se encontrar

Costas cansadas,

Parecendo o mundo carregar

Olhar pra tudo

e de nada se alegrar

É sorrir enquanto por dentro se chora

Um olhar sem rumo

Um relógio sem hora

É o tempo que não passa

Dor que no peito maltrata

Por dentro, destruo

E por fora, quem vê?

O doce amargo do mal hodierno

A morte em vida da mente cansada

O corpo não funciona

A cabeça não trabalha

Mas não se engane

TUDO PASSA!

Aguenta mais um pouco

Pode parecer o fundo do poço

Mas se enxer d'água

Nao se afogue, nada!

Autora: Fernanda Rosse


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.