• Marabá Diário

O VALOR DE UMA VERDADEIRA AMIZADE


Autor: Dionísio Valente -


Em primeiro Samuel capítulo 18, versículos de1 a 4, nós temos um texto muito interessante que nos mostra bem como deve ser uma verdadeira amizade. Três homens se encontram, Saul, Davi e Jônatas.

Saul é o rei de Israel e Jônatas é seu filho, Davi é um dos comandantes de Saul, Davi havia acabado de matar o gigante Golias e trazia a sua cabeça para Saul que a partir daquele instante passou a ser um admirador de Davi, mas o verso um do capítulo dezoito diz que a alma de Jônatas ligou-se com a alma de Davi e Jônatas amou a Davi como amava a sua própria alma, daí em diante Davi passou a morar na casa de Saul e Jônatas não mais se separou de Davi.

Eles estavam sempre juntos e a amizade entre eles era tão grande a ponto de Jônatas confiar a Davi a sua própria vida, pois entregou a ele todo o seu armamento de defesa, Jônatas deu a Davi a sua capa, também deu a sua armadura, a sua espada, o seu arco e o cinto, Jônatas despojou-se de toda a sua proteção por confiar plenamente em Davi, hoje você tem um amigo a quem confiaria a sua própria vida? Hoje não usamos mais uma capa, uma armadura, nem espada e nem um cinto de guerra, vamos adaptar tudo isso ao nosso tempo moderno, você tem um amigo a quem você contaria um segredo muito íntimo, um segredo que comprometesse a sua vida?


A importância de um amigo.


A presença do amigo é sempre bem-vinda a qualquer hora e até mesmo nas horas mais impróprias, para o amigo o coração está sempre disposto, os braços sem abertos, a mesa está sempre posta porque a presença do amigo é um prazer, os amigos estão sempre ombro a ombro não somente nas horas agradáveis, mas principalmente nas horas difíceis.

Na Bíblia temos muitos textos que falam sobre o amigo e a amizade, em Provérbios 17: 17 diz: “Em todo tempo ama o amigo, e na angustia nasce um irmão” e no capítulo 18: 24 diz: “O homem que tem muitos amigos pode vir à ruína, mas há um amigo mais chegado que um irmão”


A amizade para todos os momentos.


Você tem ou já teve um companheiro de jugo? Alguém que você pode contar a qualquer momento? Pois ele é quem estará com você nos momentos bons e ruins, alegres e tristes, na fartura e na escassez.


A alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi. E provável que a amizade mais verdadeira entre homens registrada na Bíblia seja a que uniu Jônatas e Davi. A medida que a história progride, vemos que essa amizade fez até mesmo com que Jônatas preferisse Davi a seu pai Saul.


O tomou e não lhe permitiu que tornasse para casa. A exemplo de Jônatas, Saul também foi cativado por Davi e o chamou para integrar a sua corte novamente (1 Sm 16.19-23; 17.15).


Essa aliança era um acordo mútuo no qual Davi e Jônatas estavam unidos para cuidar das necessidades e dos interesses um do outro. Foi um tratado entre iguais, ainda que os dois jovens não fossem exatamente iguais. Certamente, Jônatas foi o que tomou a iniciativa da amizade, tendo-se em vista ser ele um membro da casa real. O amava como à sua própria alma. Essa descrição, repetida para dar ênfase (v. 1), descreve a profundidade e a natureza do amor desinteressado de Jônatas por Davi.


Espada [...] arco [...] cinto. Esses artigos eram preciosos e jamais deveriam ser entregues a outra pessoa. Com tais presentes, Jônatas ratificou a sua aliança com Davi. No passado, a ação de Jônatas era interpretada como uma transferência simbólica do poder real da família de Saul para a de Davi.


Davi [...] conduzia-se com prudência. Essa descrição alude a um sutil — mas contínuo — contraste entre Davi e Saul. A expressão revela que Davi estava agindo com habilidade e, por isso, atingindo sucesso. As atitudes de Davi opunham-se às atitudes inconsistentes de Saul (1 Sm 13.13). O pôs sobre a gente de guerra. Davi não substituiu Abner (1 Sm 17.55); ele foi simplesmente reconhecido como um herói militar nacional.


Quando Davi voltava de ferir os filisteus. Um evento ocorrido imediatamente após a famosa batalha do capítulo 17 é mencionado aqui. As mulheres de todas as cidades de Israel se ajuntaram para celebrar a vitória e o novo herói nacional. Ao encontro do rei Saul. Um comportamento comum na época.


CONCLUSÃO

Temos que cultivar amizades verdadeiras, principalmente aquelas que nos levam para perto de Deus, aquelas que estejam conosco diante de qualquer situação, aquelas que irão sorrir e chorar conosco.

Devemos ser também verdadeiros amigos, aqueles que amam e se preocupam com os outros, pois o amor de Deus está em nossos corações, e com tal, precisamos amar o nosso próximo.

Ter uma verdadeira amizade, é termos a certeza que não estaremos só em momento algum. JESUS, é o nosso amigo verdadeiro, é Ele que está conosco em todos os momentos, “eis que estarei convosco até a consumação dos séculos”, e à Ele, devemos ser amigos verdadeiros, que o ame, e que faça tudo para agradá-lo.


CELEBRE A VERDADEIRA AMIZADE!








7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.