• Marabá Diário

Meu torrão

Atualizado: Jun 11

Autor: ADÃO ALMEIDA-

Nesses dias difíceis

Me senti angustiado

Inda bem que Deus preparou

Um lugar bom e sossegado

Onde componho meus versos

E compartilho de bom grado.


Em cima do morro tem

Uma casinha de bangalô

No terreiro umas galinhas

E um galo cantador

Seu nome é juvenal

Foi Daniel o autor.


Tenho até uma hortinha

Cuido dela com dedicação

Tem legumes e hortaliças

Para balancear a refeição

Também não uso agrotóxico

Para não trazer assolação.


Um sítio bém começando

Onde estou sempre a cuidar

De tudo plantei um pouco

Coco, muricí e cajá

Manga, acerola e cajú

Nessa terra o que planta dá.


Existe um corregozinho

Água fria pra danar

As crianças se divertem

Quando vem me visitar

Ao redor tem um bosque

Lugar sagrado pra meditar.


Penso em deixar a cidade

E viver no meu torrão

Tenho sangue de caipira

Nas veias do coração

A cidade me limita

Na roça tem isso não.


Na roça me deito cedo

Às cinco estou de pé

Ligo o rádio nas sertanejas

Lavo as louças e faço café

Um urbano vendo eu assim

Acha até que sou mané.


Vou ficando por aqui

No ofício de pensador

Partilhando as rimas

As vivências de um lavrador

Tendo terra, enxada e facão

Não passo fome Doutor.


Autor: Adão Almeida



17 visualizações

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.

Siga nosso Instagram

  • Instagram

Contato: (094) 991560210

" A vida é uma das maiores  escolas em que um individuo pode estudar. Pois, estudamos de forma integral, com aulas teóricas e práticas constantes, com professores rigorosos, e seu termino será somente quando acabar nosso ultimo fôlego de vida, enquanto tivermos  fôlego , somos estudantes ."

Adriana Araújo

Todos os direitos reservados - 2013-2020