• Marabá Diário

Dor que desatina

Autor: J. Bezerra -

Sinto bem forte no meu peito a palpitar,

Uma dor que desatina,

Sofrendo vivo a suspirar,

Pelo amor de uma menina,

É uma dor que atordoa,

Que inflama a alma e alucina.


Porém não ah nada enfim,

Que eu possa fazer ou falar,

Para esse dilema resolver,

E essa história mudar.


Pois a dama que eu amo,

Me olha mas não me ver,

Me toca mas não me sente,

Não tem por mim nenhum querer.


Não faz questão de saber,

Que a sua simples presença enche o meu peito de esperança,

Seu sorriso e sua voz,

Em mim despertam o mais profundo prazer,



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.