• Marabá Diário

Devaneio


Devaneio É formula amarga De não se expor. Os olhos do poeta São habitats de bichos, Habitats de flores, Passam filmes E permeiam amores. O soar da boa musica Tem o balançar da peneira. Configuram idas e voltas E o sofrer da vida inteira. No habitat do poeta Existe bicho papão. Além de respirar incerteza Ele é o cofre da solidão.


Adão Almeida



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

QUINTANA

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.