• Marabá Diário

DE FILHO A PAI

Atualizado: Jul 4


"...chamo de "kriptonita reversa" que ao invés de me enfraquecerem, me dão forças para continuar..."


Nasci em 1996 fruto de um relacionamento extraconjugal, sendo assim subjugado as  consequências de atos como esse, sendo criado somente pela mãe, (normalmente é o que acontece em casos semelhantes) sem o afeto paterno, sujeito aos desprazeres da vida. Assim foi minha chegada a esse mundo, tive uma infância pobre e difícil porém soube me divertir.


Uma curiosidade sobre minha infância; minha mãe, "dona Cleo" é assim que eu à chamo, esperou 7 anos pra me registrar para que eu pudesse ter o sobre nome do meu pai, nesse meio tempo eu era chamado de "Juninho" (inclusive estudei a primeira série duas vezes por conta disso); o lado bom dessa história é que eu pude escolher o meu atual nome, isso mesmo, EU ECOLHI MEU NOME, uau, isso pra mim é um máximo!


A adolescência chegou e logo percebi o quanto era difícil para a minha mãe sustentar a família, eu e meus dois irmãos, por esse motivo comecei a trabalhar desde cedo para ajudar nas despesas de casa. Já vigiei bicicleta em frente aos supermercados, vendi jambo na feira, consertei bicicleta, vendi peixe na rua pra ganhar 3 a 5 reais pra ir nas lojas de R$1 e comprar aqueles soldadinhos verdes e brincar. Já fui churrasqueiro, garçom, de tudo um pouco!


Aos 22 anos descubro que seria pai, isso mesmo! Para muitos ao meu redor parecia que o mundo ia acabar, para mim era apenas mais um dos desafios vivenciados até aquele momento, era a oportunidade de construir ao lado da minha esposa, Alice Lopes, uma família linda, e dar ao meu filho Asafe aquilo que não tive.


É muito gratificante saber que você é o herói de alguém e ainda ter uma pessoa incrível como esposa, "ela não é a mulher maravilha, porém é uma maravilha de mulher", eles são pra mim aquilo que chamo de "kriptonita reversa" que ao invés de me enfraquecerem, me dão forças para continuar.


Hoje, aos 25 anos, bem casado, chefe de família, pai babão do meu neném, cristão, servo de DEUS segundo sua misericórdia, extremamente grato a DEUS pela oportunidade de viver, decido a não me vitimizar pela forma como fui inserido ao mundo, pelo contrário, ressignifiquei minhas dores e encontrei em JESUS o sentido da minha vida. Continuo, lutando todos os dias para me tornar alguém melhor e servi de exemplo para outras pessoas, e encontrei nas  frases a melhor forma de expor a minha alma, aplicando nelas os reflexos das minhas observações, muito prazer, eu me chamo: Allan Thomas!



83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Legados

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.