• Marabá Diário

ALERTA! FIQUE DE OLHO


DIA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES - 18 DE MAIO.


Toda criança aos olhos do país é preciosa


Pode ser obediente ou teimosa


Mas uma MUDANÇA DE COMPORTAMENTO


Que aparece Brusca e repentina


Pode ser o primeiro sinal


De uma prática muito comum


O monstruoso ABUSO SEXUAL

Precisamos estar atentos


Em nossas crianças todo momento,


Uma criança triste e depressiva ,


Ou REJEITA O ABUSADOR


As vezes tem uma PROXIMIDADE EXCESSIVA

Trecho do poema SOS Crianças de Carlos Costa



No dia 18 de maio, os órgãos da rede de proteção aos direitos das crianças e adolescentes, intensificam campanhas na luta contra o crime de Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.


Na central do Disque Denúncia Sudeste do Pará, no período de 01 de janeiro de 2011 a 30 de abril de 2021 foram recebidas 996 denúncias sobre vários tipos de crimes contra crianças e adolescentes dentre eles, os crimes prostituição infantil (20%), sedução (9%), pedofilia (3%), exploração sexual (2%) e pornografia infantil (0,3%).


As denúncias são de vários municípios do Estado do Pará e Marabá está em primeiro lugar no ranking sobre os crimes de prostituição infantil (146), sedução (53), pedofilia (15), exploração sexual (14), e pornografia infantil (3). Já o município de Parauapebas está em segundo lugar no número de denúncias de prostituição infantil (36), sedução (31), pedofilia (13) e exploração sexual (5).


O Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes intrafamiliar ocorre quando há relação de parentesco entre a vítima e o agressor, sendo praticado por padrastos (5,9%), mãe (5,9%), pai (4,4%) e tio (1,5%).


Já os casos extrafamiliares ocorrem fora do âmbito familiar, e ao verificar as denúncias constatou-se que os agressores que não tiveram o grau de parentesco especificado representam (75,4%), professor (5,5%) e amigos da família (0,4%).


A partir das denúncias da população foi possível analisar que a violência atinge as crianças e adolescentes do sexo feminino (85%) e masculino (15%).


O Disque Denúncia alerta aos pais e responsáveis que não confiem em qualquer pessoa

e ao notar sinais de que a criança está sofrendo algum tipo de abuso, procure

imediatamente as autoridades responsáveis para que as providências necessárias sejam tomadas.


A responsabilidade de proteger as crianças é de todos e uma das formas mais adequada para colocar um fim nos abusos é denunciando. Para denunciar é só ligar nos números (94) 3312-3350/98198-3350, enviar mensagens através do WhatsApp nos mesmos números ou pelo aplicativo do Disque Denúncia Sudeste do Pará.

(Informações de DISQUE DENÚNCIA SUDESTE DO PARÁ)





10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.