• Marabá Diário

Mãe


Autor: Adão Almeida -

Homenagem a sua mãe.


Mãe, eu estou aqui!

Tomado pela solidão.

Tornei-me rio sem leito,

Onde remar ou naufragar,

Já não me faz tanta razão.

Este é o primeiro dia

Que eu passo sem você.

Minha tão doce vida

Virou amargura sem te ver.

Parece-me que estou ouvindo,

Sua voz em todos os cantos.

Meu olhos não se seguram

E meu alívio está no pranto.

Mãe, minha rainha,

Tenho agora que parar!

Meus braços vazios estão

Sem poder te abraçar.




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CONHEÇA

Armações de diferentes modelos e preços.