Um pouco mais sobre Adriana Araújo...

Vaidosa

Tomar um banho, passar baton, colocar os anéis, brincos, uma sandalhinha, de preferência um saltinho, se perfumar, passar hidratante nas pernas,pés e mãos e tudo isso para que?
Ficar em casa. Era sua rotina.

Gostava sempre de estar bem arrumada mesmo para ficar em casa.  Não era em vão que tinha uma pose de rica. Rsrs
Lembro me agora, de quando colocava uma camisola preta longa de seda linda, soltava os cabelos, se perfumava e ia dormir. 


Dizia que a mulher poderia até está com um vestido de 10,00 reais. Entretanto, se tivesse com uma bolsa de qualidade e um sapato bom, ninguém notaria a roupa. Kkk
Minha mãe era viciada em anéis de pedras, brincos, óculos e bolsa. Bolsa então nem se fala. 

Quando ela ia sair,  tinha que se arrumar horas antes.
Cabelo sempre chapadinho, brincos, anéis( mais de um nas duas mãos). Ahh! quase me esquecia, ela não tirava o relógio. Apenas para banhar. 


Suas comprinhas NUNCA eram apenas um item. Era, duas bolsas, dois relogíos etc...
Maquiagem era básica, baton apenas. As vezes para ir em um evento  passava um pó, lápiz. 
Ela tinha uma boca perfeita e um nariz pequeno, vivia se achando, pois falava que todo mundo queria um nariz do jeitinho do dela.

Outro detalhe, você nunca verá uma foto da mãe com a sobrancelha sem esta impecável. Kkk
Gente, era certinha!
Ela tirava só excesso. Dava até raiva.
Ahh... mas não posso terminar sem falar das famosas unhas da mão de dona Adriana.
Todo mundo perguntava se eram portiças, pois eram grandes e sempre bem arrumadas.
Ela tinha prazer em dizer que fazia tudo de casa  e mesmo assim, as unhas ficavam impecáveis.
Mas isso vou revelar nos próximos textos.

Mais tá aí, as unhas dela de fato era uma de suas marcas. Onde chegava chamava a atenção das mulheres pelas unhas dela.

Toda semana minha mãe fazia as unhas, chapava o cabelo. Era tipo sagrado para ela.
Dizia que era o minimo do luxo que não abria mão.

Lembro de um tempo que ela não podia pagar 25,00 para fazer as unhas. Daí ,o que ela fez? Aprendeu a arrumar as unhas dela e ainda me fazia de manicure.


Na verdade, aprendi porque sabia que isso era importante para ela.
Então, ela tirava a cutícula e eu limpava e pintava. E para provar que eu era filha dela, ainda cobrava 10,00 pelo serviço. Kkkk
Não me condene. Eu era esperta tambem. 
Ela as vezes me enrolava. Kkkk

Mais isso é pauta para os próximos textos.

O carro

Hoje me lembrei de coisas que acho que tinha esquecido.

Ela amava ditigir o carro dela.
Mas sabe o que isso realmente significava? Ela amava a independência dela. Ela amava ter o controle do que está nas mãos dela.


Ela sabia que o carro era dela, e poderia ir e vir.
Como pode um carro ser tão importante para alguém? Ela dizia que ele era as pernas dela.


Em tantos anos, não me lembro de ver minha mãe andando à pé para ir em algum lugar para comprar algo sem ir de carro. Até no mercadinho da esquina ela ia com o carro dela.

Um de seus sonhos era conseguir tirar um carro novo da loja. É ela conseguiu.
Nossa, como ela ficou realizada nesse dia. O crossfox foi a realização de um dos seus  sonhos.

Minha mãe contava que já foi muito pobre. Ao ponto de não ter calçados, nem mesmo material escolar decente. E tantas outras coisas que contarei aqui para você.

Então, ter tirado um carro "0" era uma grande conquista matérial e uma realização pessoal para ela.

Me veio a memória agora, quando ela colocava uma música pegava o volante do carro e deixava sua mente viajar. A sensação que ela sentia de estar dirigindo seu próprio carro, acredito que não saberei descrever para você. 


 

Reconstruir

Hoje sonhei com minha mãe de novo. Como é bom, pois a sensação de conforto e segurança por ela está ali mesmo em minha mente, é unica.


Ela sempre  me passava segurança.
As vezes ela saia e dizia:  "Filha vou trabalhar e conseguir dinheiro para a gente." E acredite, ela sempre dava um jeito.

A mãe já passou por  muitas situações difíceis, chorava escondido,  se entristecia, tinha suas crises de anciedade mas, logo,  achava um jeito para se erguer.


Ela  tinha um Dom de reconstruir. 
Quantas vezes ela já teve que  começar do 0 em uma nova cidade, e quando menos esperava já tinha reconstruido tudo de novo. Ela nunca recuou perante o recomeço. Mesmo com medo ela tinha que continuar.

Acho que esse dom é uma das super forças de toda mãe.

Siga nosso Instagram

  • Instagram

Contato: (094) 991560210

" A vida é uma das maiores  escolas em que um individuo pode estudar. Pois, estudamos de forma integral, com aulas teóricas e práticas constantes, com professores rigorosos, e seu termino será somente quando acabar nosso ultimo fôlego de vida, enquanto tivermos  fôlego , somos estudantes ."

Adriana Araújo

Todos os direitos reservados - 2013-2020